sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Feira 2017 do Pastor e do Queijo de Penalva do Castelo já tem data marcada

Já tem data marcada a Feira do Queijo de Penalva do Castelo, um dos eventos mais marcantes do concelho e da região.
A Feira do Pastor e do Queijo vai realizar-se nos dias 11 e 12 de fevereiro, sábado e domingo, e como é habitual, para além da presença dos produtores de queijo, Penalva do Castelo vai ser uma montra para todo uma vasta gama de produtos endógenos e artesanato, desde o vinho, o pão, os enchidos e diversas exposições que colorirão ainda mais este evento que se realiza há 26 anos no concelho.
Quem vai marcar presença para levar esta iniciativa a todo o país e aos penalvenses espalhados pelo mundo será a RTP1 com o programa “Aqui Portugal”, na tarde de sábado dia 11 de fevereiro, entre as 14 e as 20 horas. Já no domingo a festa será animada pelo popular cantor Augusto Canário & Amigos.
A organização deste evento é do município de Penalva do Castelo.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

HBA Evantur, empresa de animação turística, deslocou-se à Escola de Sátão a convite dos alunos de turismo


Notícia DÃO E DEMO
No âmbito do módulo “Tipos de animação turística”, da disciplina de “Técnicas de acolhimento e de animação”, os alunos do curso profissional de Técnico de Turismo Ambiental e Rural convidaram e receberam, na aula do dia 10 de janeiro, dois responsáveis da empresa HBA Evantur, Hélder Aguiar e Cátia Almeida, com o objectivo de conhecerem a sua actividade.
A HBA Evantur é uma empresa de animação turística, com cinco anos de existência, sedeada na Silvã de Baixo, concelho de Sátão, e que tem vindo a desenvolver o seu trabalho de animação turística de rua junto das autarquias e de animação de eventos de natureza privada junto das empresas da região, apresentando sempre um vasto leque de propostas.
A empresa igualmente trabalha para grupos de turistas, organizando, nestes casos, programas de deslocações ao país e toda a logística associada a essas iniciativas, desde espaços culturais e paisagens a visitar, atividades a desenvolver, locais onde degustar a nossa gastronomia e onde dormir.
Foi de toda esta diversidade de atividades que Hélder Aguiar falou aos alunos, ilustrando a sua intervenção com dois vídeos, um motivacional e outro de promoção turística do nosso país.
No final os alunos puderam colocar questões sobre a animação turística e sobre a empresa às quais Hélder Aguiar respondeu detalhadamente.
Foi uma aula diferente que permitiu aos alunos sentir a realidade e perceber a realidade através de alguém que no seu dia a dia a vive no seu trabalho.
Fonte: Agrupamento de Escolas de Sátão

Aguiar da Beira vai receber mais uma prova de orientação em 2017

O Ori-Estarreja é mais uma vez o organizador do “O” Meeting 2017 (ABOM) que vai ter lugar no concelho de Aguiar da Beira no próximo mês de março.
O ABOM 2017 é um evento de Orientação Pedestre que será constituído por três etapas, uma distância Média, um Sprint e uma distância Longa.
Este evento conta para a Taça de Portugal Vitalis e para o Ranking Mundial.
Para este evento previsto para os dias 3, 4 e 5 de março de 2017, depois de outros eventos desta modalidade já realizados no concelho, o Ori-Estarreja, desafios todos a participarem dizendo que sejam “atleta, amante da natureza ou alguém que nunca participou numa prova de Orientação”, todos estão convidados a inscreverem-se e a participarem.
Para mais informações podem ser consultadas as páginas digitais referentes a esta iniciativa: Facebook, ou no site ABOM2017.
Foto: Flickriver

domingo, 8 de janeiro de 2017

19º Encontro de canatres de janeiras de Sátão

Notícia Dão e Demo
Teve lugar neste sábado, dia 7 de janeiro, o 19º Encontro de cantares de janeiras de Sátão, que mais uma vez decorreu na igreja de Santa Maria.
A organização, como sempre, esteve por conta do ZAATAM, grupo de recolha e divulgação da música popular de Sátão, e o encontro deste ano contou, para além do grupo anfitrião, com os grupos de concertinas de São Miguel de Vila Boa, do Grupo de Cantares “Pena Alba”, de Penalva do Castelo, e do Grupo de Danças e Cantares de Perre, de Viana do Castelo.
Um a um foram desfilando pelo “palco” da igreja os grupos participantes e uma a uma foram sendo entoadas as cantigas de janeiras e de reis que foram trazidas a Sátão, todas elas muito aplaudidas e algumas, mesmo, cantadas em uníssono pelo vasto público presente que encheu, por completo, a igreja neste final de tarde de sábado.
Mas se a temática das cantigas era a mesma, já a musicalidade que provinha do instrumental e das vozes, essa variava, e isso permitiu que este 19º encontro de cantares de janeiras de Sátão fosse um agradável momento de música popular, nas palavras de muitos presentes com quem contactámos.
O apoio a este evento foi da Câmara Municipal de Sátão, da Junta de Freguesia de Sátão, da Casa do Povo de Sátão, da Gazeta de Sátão, da rádio Alive FM, do Crédito Agrícola e das empresas Aledi , Alphacor e Alfervis.


Mário Soares: Liberdade e democracia!

Editorial DÃO E DEMO
Se tivéssemos que sintetizar a vida de Mário Soares, que hoje nos deixou, duas palavras bastariam: Liberdade e democracia!
Todo o seu trajeto, toda a sua luta, todo o seu vigor, ao longo destas mais de nove décadas de vida, tiveram como substrato estes valores maiores da vida em sociedade, tal qual ele e tantos outros a idealizaram, pagando muitos, nesse combate que travaram, com a própria vida e tantos outros sofrendo perseguições pela polícia política, não poucas vezes, seguidas de prisão em Caxias, em Peniche ou no Tarrafal.
Liberdade e democracia foram, pois, aqueles valores com os quais ele nunca transigiu, pelos quais sempre lutou, até a sua terra, o seu país, os readquirir depois de quase cinco décadas de “Portugal amordaçado”, expressão que havia de ser o mote para um dos seus livros mais marcantes.
Olof Palme, político sueco, seu contemporâneo, defensor dos mesmos ideais, da social-democracia, traiçoeiramente assassinado nos anos 80, dizia que “política é querer” e de facto quando os homens querem, acreditam no que querem e querem (como quiseram) combater denodamente uma ditadura, que empobrecia Portugal e atirava o povo para a pobreza ou para a emigração, eles organizam-se, unem-se, mobilizam e fazem. Foi assim com Mário Soares. Para ele, fazer política, foi sempre querer. Assim foi quando lutou na clandestinidade contra a ditadura, quando protagonizou combates duros, depois do 25 de abril, pela consolidação da democracia indo para a fonte luminosa, quando conduziu o processo de adesão de Portugal à Comunidade Económica Europeia, quando foi o primeiro presidente da República civil e também quando juntou a esquerda em defesa da Constituição, há escassos quatro anos.
Mas Mário Soares, neste seu longo trajeto político, não travou só lutas contra a ditadura e contra seus opositores de outros partidos, também as travou com seus camaradas socialistas, sempre com a mesma determinação e o mesmo vigor. Quem não se lembra das divergências com Salgado Zenha a propósito da reeleição de Eanes, que deu origem ao “ex-secretariado”, também apelidado de grupo do sótão, de que Guterres, Constâncio e Sampaio eram rostos? E aquela, com Manuel Alegre, nas presidenciais de 2005? E aqueloutras, no período revolucionário, com Manuel Serra, com Aires Rodrigues e Carmelinda Pereira?
Tantas e tantas lutas, ou não tivesse sido, afinal, Mário Soares, um inveterado lutador, um permanente activista de uma cidadania plena, um devoto da democracia e da liberdade, um amante do debate político e da diversidade de ideias.
De facto “só é derrotado quem desiste de lutar”. Nunca foi o teu caso, Mário Soares!
Obrigado.
Foto: Fundação Mário Soares

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Crédito Agrícola foi distinguido com o prémio Cinco Estrelas na categoria de atendimento ao cliente

Notícia DÃO E DEMO

Vai para três o número de anos, consecutivamente, que o Crédito Agrícola foi distinguido com o prémio 5 estrelas.
Este prémio atribuído na categoria "Banca - Serviço de Atendimento ao Cliente ", colocou o Crédito Agrícola como o melhor entre os vários Bancos concorrentes.
Esta distinção assenta em diversos fatores de que se destacam a confiança, a relação qualidade-preço, a inovação, a satisfação e a intenção de compra.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

10 milhões para projetos de turismo no interior | Estão abertas as candidaturas, até 31 de dezembro

Notícia DÃO E DEMO
Abriram as candidaturas à linha de apoio à valorização turística do interior, destinada a apoiar a operacionalização de projetos turísticos previstos no Programa Nacional para a Coesão Territorial lançado pelo Governo, programa este aprovado no Conselho de Ministros de 20 de outubro. Este programa, como se sabe, foi desenvolvido pela Unidade de Missão para a Valorização do Interior com a finalidade de tornar o território do interior mais coeso, competitivo, sustentável, conectado e colaborativo.
O despacho que operacionaliza este processo foi publicado no Diário da República de 30 de dezembro de 2016, assinado pela secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho. O montante previsto é de 10 milhões de euros para iniciativas públicas e privadas que promovam a valorização do património e dos recursos endógenos das regiões do interior, que diversifiquem a oferta turística, nomeadamente de cycling & walking, turismo de natureza, turismo equestre, revitalização das termas e dinamização turística das aldeias.
Os montantes máximos de apoio para as empresas é de 150 mil euros, enquanto que para as entidades públicas e privadas sem fins lucrativos esse montante ascende até aos 400 mil euros. Isto mesmo se pode ler no despacho que refere “os apoios financeiros ascendem a 90% do valor das despesas elegíveis dos projetos, com o limite máximo de 150.000,00 euros no caso das empresas, e de 400.000,00 euros no caso das demais entidades, incluindo as de natureza privada sem fins lucrativos".
As candidaturas estão abertas até 31 de dezembro de 2017.
Foto: Quinta Chave Grande